Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

Somos abril. Seremos sempre.

Por estas horas, em que aquela noite histórica é relembrada, apetece-me tudo (Adriano, Ary, Zeca..) mas esta primeira página resume o que sinto em relação a Abril. Aqui dei os primeiros passos à séria. Aqui tive a certeza do amor que celebrei para a vida. Aqui senti na pele o verdadeiro sentido da liberdade. De imprensa. De Ser. De independência. Que Abril nunca se perca. Nas nossas vidas. Nas nossas convicções. E no prolongamento imaterial do que somos. #ac@abril#.

Mensagens mais recentes

25 de abril: falta ainda expurgar os sugadores das liberdades

Celebramos hoje os nossos monumentos e sítios

Inovação: o futuro empresarial português

Abrantes: berço de uma vida

Legado geracional: o que estamos a criar?

Síria: ontem já era tarde

Este País não é para Velhos

Agroalimentar: um setor que empurra a economia

«A comunicação direta com o povo, velha aspiração dos populistas»

Madrid: exposição contra a violência e a guerra